50 melhores músicas do metal nacional de todos os tempos

As 50 melhores músicas do metal nacional de todos os tempos

Sempre falo que fazer lista dos melhores é uma pretensão de quem faz a seleção e uma certeza de injustiça. Coisas boas serão esquecidas e outras vão gerar controvérsia. Por isso, não leve tão a sério o que proponho aqui: enumerar, sem ordem de preferência, as 50 melhores músicas do heavy metal nacional de todos os tempos.

Resolvi dividir a responsabilidade com um monte de gente boa. Nas últimas semanas convidei críticos, jornalistas e produtores especialistas em metal para participar desse desafio. Para cada um deles pedi um top 10. Coloquei tudo em uma planilha e, somando os votos, cheguei ao resultado. Decidi fechar o número em 50, mas poderia ser 100, 150. Ou seja, algumas coisas ficaram de fora por limitação de espaço.

Queria agradecer demais o pessoal da Roadie Crew, Whiplash, Wikimetal, Overload, Metal na Lata, É Noize e Scream & Yell pelo tempo que dedicaram para montar e compartilhar suas listas pessoais. E por dedicarem suas páginas à cobertura do metal nacional, publicando diariamente conteúdo de primeira.

Apesar de não ser definitivo, o resultado serve como uma boa referência da história do metal no Brasil. Temos desde bandas que abriram caminho para o gênero no país, como Salário Mínimo, Centúrias e Harppia, até nomes que levaram o heavy metal a outro patamar, a exemplo de Sepultura, Angra e Krisiun.

+ Meus 7 álbuns de metal favoritos de 2019

Chama a atenção na seleção (e fica como uma homenagem póstuma) a recorrente presença do lendário vocalista André Matos — cuja morte completou um ano em 8 de junho — à frente do Angra, Viper e Shaman. Aliás, se levarmos em conta apenas as menções às bandas, encabeçam a lista Sepultura, Korzus, Angra e Krisiun.

Se fizermos um recorte de tempo, podemos notar a prevalência de músicas que foram lançadas na década de 1980, quando os headbangers brasileiros começaram a fazer mais barulho. Algumas letras que se tornaram hinos do metal também foram lembradas, como Guerreiros do Metal e Cabeça Metal.

E seria muito legal saber a sua opinião sobre a lista abaixo. Deixei seu comentário e diga que música você sentiu falta.

Continuar lendo

Korn e Slipknot: buscando forças no fundo do poço

Acho que a dor inspira mais um artista do que o prazer. Quando um compositor, escritor, pintor está mergulhado em angústia sai dele um trabalho mais expressivo do que alguém mergulhado no amor.

Foi do fundo do poço que os líderes do Korn e do Slipknot extraíram as músicas dos novos álbuns The Nothing e We Are Not Your Kind. São dois discos pesados, cantados com raiva e também com melancolia. Eles parecem dizer: como encontro forças no vazio que eu sinto para sobreviver e seguir adiante?

No caso de Jonathan Davis, o vocal do Korn, é um trabalho conceitual com referência clara e direta à morte de sua esposa, Deven, em agosto de 2018 em razão de uma overdose. Quase tudo gira em torno desse luto infernal e a luta pela superação.

Continuar lendo

Meus 7 álbuns de rock e metal favoritos de 2019 – até agora

Esse negócio de lista dos melhores discos é uma brincadeira meio boba, mas não deixa de ser um bom filtro do volume insano de coisas lançadas a todo ano. A Loudwire já fez uma com os 20 melhores álbuns de metal do primeiro semestre de 2019, a Metal Injection também. Enfim, tem uma série de publicações soltando suas escolhas, com alguns denominadores comuns, como o metal épico do Sabaton, com The Great War, o rock que flerta com metal do Baroness, a viagem sonora e lisérgica do Devin Townsend com Empath. A minha é mais pessoal, nem acho que são os melhores, mas os que ouvi bastante e me impressionaram. Confira a seguir.

Continuar lendo