50 melhores músicas do metal nacional de todos os tempos

As 50 melhores músicas do metal nacional de todos os tempos

Sempre falo que fazer lista dos melhores é uma pretensão de quem faz a seleção e uma certeza de injustiça. Coisas boas serão esquecidas e outras vão gerar controvérsia. Por isso, não leve tão a sério o que proponho aqui: enumerar, sem ordem de preferência, as 50 melhores músicas do heavy metal nacional de todos os tempos.

Resolvi dividir a responsabilidade com um monte de gente boa. Nas últimas semanas convidei críticos, jornalistas e produtores especialistas em metal para participar desse desafio. Para cada um deles pedi um top 10. Coloquei tudo em uma planilha e, somando os votos, cheguei ao resultado. Decidi fechar o número em 50, mas poderia ser 100, 150. Ou seja, algumas coisas ficaram de fora por limitação de espaço.

Queria agradecer demais o pessoal da Roadie Crew, Whiplash, Wikimetal, Overload, Metal na Lata, É Noize e Scream & Yell pelo tempo que dedicaram para montar e compartilhar suas listas pessoais. E por dedicarem suas páginas à cobertura do metal nacional, publicando diariamente conteúdo de primeira.

Apesar de não ser definitivo, o resultado serve como uma boa referência da história do metal no Brasil. Temos desde bandas que abriram caminho para o gênero no país, como Salário Mínimo, Centúrias e Harppia, até nomes que levaram o heavy metal a outro patamar, a exemplo de Sepultura, Angra e Krisiun.

+ Meus 7 álbuns de metal favoritos de 2019

Chama a atenção na seleção (e fica como uma homenagem póstuma) a recorrente presença do lendário vocalista André Matos — cuja morte completou um ano em 8 de junho — à frente do Angra, Viper e Shaman. Aliás, se levarmos em conta apenas as menções às bandas, encabeçam a lista Sepultura, Korzus, Angra e Krisiun.

Se fizermos um recorte de tempo, podemos notar a prevalência de músicas que foram lançadas na década de 1980, quando os headbangers brasileiros começaram a fazer mais barulho. Algumas letras que se tornaram hinos do metal também foram lembradas, como Guerreiros do Metal e Cabeça Metal.

E seria muito legal saber a sua opinião sobre a lista abaixo. Deixei seu comentário e diga que música você sentiu falta.

  • Carry on, Angra
  • Living for the Night, Viper
  • Salém, a Cidade das Bruxas, Harppia
  • Inner Self, Sepultura
  • Guerrilha, Dorsal Atlântica
  • Refuse/Resist, Sepultura
  • Guerreiros do Metal, Korzus
  • Isolated, Dr. Sin
  • Noite de Balada, Golpe de Estado
  • Tan Pinga Ra Tan, Tuatha de Danann
O clássico álbum Beneath the Remains (1989), do Sepultura
  • Cabeça Metal, Salário Mínimo
  • Nothing to Say, Angra
  • Roots Bloody Roots, Sepultura
  • Emotional Catastrophe, Dr. Sin
  • Dead Embryonic Cells, Sepultura
  • Beyond My Bad Dreams, Overdose
  • Satã Clama Metal, Azul Limão
  • Não Pense não Fale, Centúrias
  • Caçador da Noite, Dorsal Atlântica
  • For Tomorrow, Shaman
Última Noite, álbum do Centúrias lançado pela Baratos Afins nos anos 1980
  • Ranger, Inox
  • Spirits of Evil, Vulcano
  • Black Force Domain, Krisiun
  • Agony, Korzus
  • Knights of Destruction, Viper
  • Make Believe, Angra
  • Quantas Vão, Golpe de Estado
  • Drunk Again, Exhort
  • Thrasher, Claustrofobia
  • Nem Polícia, Nem Bandido, Golpe de Estado
Disco de 1991 do Korzus: Mass Ilusions
  • Beijo Fatal, Salário Mínimo
  • Murderer, Krisiun
  • Raise Your Soul, Korzus
  • Touch Your Dream, Orquídea Negra
  • Portas Negras, Centúrias
  • Blind Spell, Shaman
  • Metalmania, Robertinho de Recife
  • Columbia, Patrulha do Espaço
  • Take Time, Dorsal Atlântica
  • Sofrer, Ratos de Porão
Works of Carnage, do Krisiun: entrando nos anos 2000
  • Metal Maloka, Claustrofobia
  • Destined to Die, Violator
  • O Eremita, Virus
  • Beneath the Remains, Sepultura
  • Catimba, Korzus
  • The Clan, Genocídio
  • Zombie Factory, Overdose
  • Screeches from the Silence, Sarcófago
  • Matthew Hopkins, Virus
  • Soldiers of Sunrise, Viper

* Quer ouvir as músicas? Criei uma playlist especial no Spotify que você pode conferir abaixo (infelizmente nem tudo encontrei por lá).

Um comentário

Deixe uma resposta para A beleza do metal nos discaços do Paradise Lost e Katatonia – A Cruz e a Empada Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s