O rock raiz do Greta Van Fleet

Greta Van Fleet - 2017

Greta Van Fleet: rock raiz aos 20 e poucos anos

Quando vi o primeiro vídeo do Greta Van Fleet no YouTube, fiquei espantado (no bom sentido da palavra). Aquele vocalista com cara de moleque, de 20 e poucos anos, de chinelinho e roupa despojada, parecida com aquela calça surrada que usamos para ir dormir, de repente aparece e solta um “oooooohhhhhh” à la Robert Plant tão potente que chega a arrepiar a espinha. Aí ele solta um sorriso de canto de boca, como quem tem noção do que está causando, enquanto um riff de guitarra dá o tom da canção Highway Tune. Puta que o pariu, os moleques são bons mesmo!

+ Neve Negra é o novo livro de Santiago Nazarian

Não ouviu falar deles ainda? Pois garanto que você ouvirá bastante. Em 2012, três irmãos — Josh Kiszka (vocal), Jake Kiszka (guitarra) e Sam Kiszka (baixo) — se juntaram na pequena cidade de Frankenmuth, no Michigan, de pouco mais de 5 mil habitantes, para formar o Greta Van Fleet, a banda de rock mais incensada do momento. Com o baterista Danny Wagner, o trio lançou neste mês o primeiro trabalho, From the Fires, depois de chamar a atenção em abril com o EP Black Smoke Rising.

São oito músicas — metade delas já estava no EP e as outras são novas — com uma forte influência do rock meio blues, meio hippie dos anos 1970. Impossível não lembrar de Led Zeppelin e Jimi Hendrix, ao ouvir os primeiros acordes, mas há um frescor e uma energia jovem que nos fazem olhar para o futuro. Eles conhecem a fonte de inspiração, mas conseguiram transformá-la em algo muito original. Quando vi um show do Rival Sons num festival de metal, fiquei com essa mesma impressão. Aliás, há um parentesco evidente entre essas duas bandas.

O movimento hippie reverbera em faixas como Flower Power. Regravação de uma canção de Sam Cooke, A Change Is Gonna Come é uma linda balada. Já Highway Tune, aquela do berro no começo deste texto, nos traz de volta ao rock clássico raiz. Foi um dos primeiros hits da banda e chegou a ficar no topo da parada americana. Com uma turnê com ingressos esgotados pelos EUA, o Greta Van Fleet, cujo nome é uma homenagem a uma cantora, é a prova de que o rock está saindo da UTI aos poucos.

A seguir, o vídeo de Highway Tune:

 

Anúncios

2 comentários sobre “O rock raiz do Greta Van Fleet

  1. Pingback: O Mastodon é tudo isso mesmo? | A Cruz e a Empada

  2. Pingback: Elder e a metamorfose do rock | A Cruz e a Empada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s