Immersive horror: um fenômeno assustador se espalha pelos EUA

14633295_1793356227574761_4536810567647968319_o_2040

Imagine entrar de fato no cenário de um filme de terror, conversar com os personagens e mudar o rumo da história? Conhecida como Immersive Horror, uma experiência que mistura ficção e realidade, presente em multiplataformas ao mesmo tempo, tem assustado adeptos nos Estados Unidos, sobretudo em Los Angeles, onde iniciativas desse tipo começaram a pipocar no ano passado.

O assunto ganhou tanto peso que virou tema de uma mesa no importante festival South by Southwest, realizado no último mês no Texas (EUA). Participaram da discussão os criadores do The Tension Experience, um projeto ambicioso do diretor Darren Lynn Bousman, do produtor Gordon Bijelonic e do escritor Clint Sears que mobilizou o público ao longo de nove meses em uma trama com ARG (alternate reality game), quebra-cabeças, experiências ao vivo, performances e realidade virtual.

+ Rua Cloverfield, 10: o que está por trás do jogo criado por J.J. Abrams

Fazendo uma comparação tosca com o passado, é como entrar numa casa assombrada, dessas que existem em parques de diversão, só que, nesse caso, em muitos momentos os participantes perdem a noção do que é real e imaginário. Os elementos da trama surgem em diversos meios (redes sociais, vídeos, mensagens de celular) e até em aparições reais. Tudo coordenado por roteiristas que tratam a experiência de cada pessoa como única.

Continuar lendo